A IMPORTÂNCIA DAS MÉTRICAS WEB PARA OS NEGÓCIOS

Nossa aluna Flávia Marques escreveu um excelente texto sobre métricas que vale a leitura.

Se quiser saber mais do MBA de Marketing Digital, clique aqui

Sabemos que a internet é uma grande fonte de informação a qual pessoas acessam em busca de diversos conteúdos, relacionamento, pesquisa de preços, compras, etc. Assim, negócios diretos ou indiretos gerados através da internet se tornaram vitais, uma vez que mais de 120 milhões de pessoas estão conectadas no Brasil (no mundo são 3 bilhões)[1]. Com esse grande número de pessoas consumindo conteúdo no mundo online, as empresas viram uma grande oportunidade de gerar negócio. Mas quem são essas pessoas? De onde veem os acessos? Qual país ou estado? Quais são seus interesses?

Para responder essas perguntas, as métricas são essências, pois através da análise dos dados do site é possível conhecer melhor quem e quais são os hábitos do seu público. Umas das formas de fazer essa análise é através do Google Analytics[2] (ferramenta mais conhecida para sites), pois ela nos traz dados como: quantidade de acesso do site (por período e horário), de onde essas pessoas veem (mídia proprietária – sites próprios, blogs e perfis em redes sociais ou mídia espontânea – boca a boca, viralização e repercussão), páginas mais vistas, qual país, qual estado e tipo da plataforma (desktop ou mobile).

É possível avaliar períodos que o acesso aumenta ou diminui no site e realizar campanhas especificas, por exemplo, o site da floricultura Nova Flor (http://www.novaflor.com.br/) antecipava em 1 dia as entregas referente ao Dia dos Namorados. Isto se deu, provavelmente, porque o número de pedidos e pico de acesso ocorre na data comemorada.

Outro exemplo, seria inserir o cadastro de informação do cliente na página mais acessada do site (home por exemplo) para geração de leads[3], pois assim a captação de informações de clientes interessados seria maior.

É de suma importância implementar, desde o começo, as tags[4] no site para criação de um legado de dados. O IAB, em 2011, publicou que 34% das empresas se preocupam em inserir tags e como serão a captação de dados antes do site ser lançado. Já 51% das empresas, acabam se preocupam logo após o lançamento e 15% se preocupam muito depois perdendo vários dias, às vezes, meses de dados.

A análise dos dados é tão bem vinda que existem empresas que descobrem um novo mercado, exemplo: um grande volume de pessoas que são fiéis compradores do site, sendo que a empresa não possui loja na cidade. Este comportamento acaba culminando em uma avaliação de abertura de nova loja no local, impactando diretamente na estratégia da empresa.

Em suma, implementar as tags, avaliar os dados e agir são maneiras de encontrar um problema ou oportunidade.

[1]Dados publicados pela ONU Organização das Nações Unidas. Acesso em 09/06/16 https://nacoesunidas.org/no-brasil-quase-60-das-pessoas-estao-conectadas-a-internet-afirma-novo-relatorio-da-onu

[2] https://analytics.google.com

[3] Lead = Pessoa interessada e potencial comprador https://goo.gl/XKUONS

[4] https://www.google.com/intl/pt-BR/tagmanager/faq.html

Anúncios

Sobre Felipe Morais

Especialista em planejamento estratégico digital
Esse post foi publicado em Marketing Digital. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s